Contém varias memorias historicas e outros papeis avulsos escriptos por diversas mãos, tudo colligido, segundo parece, nos fins do seculo XV. Acaba o codice por dous chronicons em vulgar . Um tem por titulo «Como e donde descenderom os reis de Portugal»: o outro «Aqui se compeça a istoria dos reys de Portugal»: Ambos se referem em breves palavras ao conde Henrique, dilatando-se com os successos e lendas da vida de Affonso Henriques, successos e lendas aproveitados pelo chronista Galvão.

Eu como musico tive mil desejos, e ancias, de ter alli os melhores musicos do Mundo, assim de vozes, como de todos os instrumentos, para dizer, e cantar mil vilhancicos, e chansonetas ao Menino Jesus, a sua Mãy Santissima, e ao glorioso Saõ Joseph, em companhia dos Anjos, Reys, e Pastores, que se acharaõ naquelle diversorio; que ainda que parecia pobre, excedia a todas as riquezas, que imaginar se podem.

E, sugestivo, trasladando de De Real o que de melhor nele se contêm, o auctor da Deducção repetia que «por mais augusto que seja o Poder dos Reys, não he com tudo superior

E como as Universidades saõ hoje os Seminarios do Estado politico e religioso da Republica Christaâ, permita-me, V. Illustrissima, indagar a sua origem e seos objectos, e quantas circumstancias concorreraõ para que os Emperadores, Reys e Republicas fossem governadas, como saõ ainda hoje, por estas Escolas. Continûa a mesma Materia

Pella gente Galega, & Castelhana, Desse bom Rey Ramiro o esforçado, Dos quais Reys ambos, a Historia emana. Recebe pois Senhor esclarecido, A obra, que o Author te apresenta, Com amor, humildade, & cortesia. Como que se desculpa de atrevido. O que por paga toma, & se contenta, Por servir a tam alta Senhoria.

Entre o Lugar do Santissimo Nascimento, e Santissimo Presepio, está hum Altar de marmore, que sinala o Lugar, em que os Reys offereceraõ os seus dons.

A nossa Ley Mental teve aqui a sua origem: permittia possuirem as terras da Coroa, aquelles que podiaõ servir na guerra; depois por graça e favor dos Reys, veyo o sexo a gozar destes dons da Coroa, como os Varoens.

Mas não. Velasco, «hum lente Cathedratico da Universidade de Coimbra» não pode ter comprometido o seu nome a defender com a «abominada seita» dos Jesuitas «que podem os Reynos, e Póvos, privar aos Reys intruzos, e tyrannos; negando-lhes a obediencia...».

Ali começou a fazer-se entre as «escripturas» dos velhos e modernos tempos, o grande historiador, a quem Dom Duarte por carta de 19 de março de 1434, isto é por uma das suas primeiras iniciativas de Rei, dava «carrego de poer em caronyca as estorias dos reys que antigamente em Portugal foram», com 6$000 reis de tença annual, uns escassos 60$000 de hoje.

Acabada a Pratica, nos levaraõ a huma casa, com a mesma Procissaõ, adonde nos lavaraõ os pès com muita devoçaõ, cantando Hymnos, e oraçoens; e acabado o lavatorio, nos deraõ bem de cear; e logo nos guiaraõ para huns aposentos, e a cada hum nos sinalaraõ cama, em que dormimos, e descançamos alegrissimamente, por nos Deos Senhor nosso fazer taõ singularissima merce, que naõ concede a todos, pois muitos Principes, e Reys o desejaõ, e naõ alcançaõ.